Reserva de emergência e reserva de oportunidade, qual a diferença e importância delas?

Comentários · 1341 Visualizações

Você já ouviu falar em reserva de emergência e reserva de oportunidade? Conhece a diferença e a importância desses dois conceitos?

Reserva de emergência e reserva de oportunidade, dois conceitos super importantes na vida financeira de qualquer pessoa. No entanto, apesar dos

Reserva de emergência

Bem mais popularizada do que a reserva de oportunidade, a reserva de emergência é um dos conceitos base para uma vida financeira equilibrada. Esse é o conceito que nos ensina a separar alguns recursos financeiro para um imprevisto ou um momento inesperado de dificuldade financeira.

 

A ideia é bem simples, para formar uma reserva de emergência, precisamos primeiramente conhecer todas as nossas despesas fixas e variáveis em um período de pelo menos 6 meses.

 

Para exemplificar, suponhamos, que João anotou e fez um levantamento de todas as suas despesas mensais, descobrindo assim, que a sua média de despesas é de R$ 5.000,00 a cada mês.

 

Qual seria a reserva de emergência ideal para João? A resposta é simples: Basta multiplicar R$ 5.000,00 x 6 (meses) para descobrirmos que o indicado para João é a formação de uma reserva de no mínimo R$ 30 mil reais.

 

Dinheiro esse que João precisa que esteja disponível rapidamente em uma emergência e que por isso, precisa ficar aplicado em investimentos com alta liquidez e baixo risco, como por exemplo o tesouro direto ou um CDB.

Reserva de oportunidade

Agora que você já sabe como funciona uma reserva de emergência, é hora de conhecermos a reserva de oportunidade que possui um objetivo um pouco diferente da anterior. Objetivo esse, que o próprio nome denuncia, estar preparado para uma oportunidade.

 

Também para exemplificar e facilitar o entendimento, vamos a um exemplo prático, novamente com o nosso personagem fictício João.

 

João agora é um investidor que opera na Bolsa de Valores e está sempre atento às oportunidades do mercado. Certo dia, João estava analisando algumas ações e percebeu que as ações MGLU3 da Magazine Luíza estavam em alta, sendo cotadas acima dos R$ 50,00 reais impulsionadas pelos bons resultados da empresa.

 

No entanto, alguns dias depois houve um fator externo significativo, a pandemia da COVID-19 o que fez com que todas as ações da Bolsa sofreram forte queda, inclusive as ações MGLU3 que desvalorizaram cerca de 50%.

 

João, como bom observador e estudioso do mercado, percebeu que existia ali uma oportunidade de bons negócios, uma vez que certamente as ações da empresa voltariam a subir. Sendo assim, ele decidiu usar parte da sua reserva de oportunidade para comprar ações da Magazine Luíza a preço baixo.

 

Pouco tempo depois, as ações começaram a subir e passaram a ser cotadas acima dos R$ 90,00. João aproveitou ou não aproveitou uma excelente oportunidade?

 

Aproveitou sim, simplesmente porque ele tinha uma reserva  de recursos para possíveis oportunidades. Reserva essa que o ajudou a maximizar o seu patrimônio. Claro, que esse é apenas um exemplo hipotético, são diversas as oportunidades que podem surgir durante a nossa vida, no entanto, muitas só poderemos aproveitar caso estejamos preparados.

 

Bacana, não é mesmo? Agora você já conhece a diferença entre a reserva de emergência e a reserva de oportunidades, que tal começar a montar as suas? Uma dica de ouro! Comece sempre pela reserva de emergência, pois ela é a base para a estabilidade financeira.

 

Gostou do nosso conteúdo? Então, não deixe de compartilhar, comentar e salvar a nossa página nos favoritos! Já visitou a rede social do Guia Sardinha? Com ela, você tem acesso a ferramentas que irão ajudar você a controlar a sua carteira de investimentos, não deixe de conferir!

Comentários